Despedida de Paris…

Último dia útil em Paris, começamos explorando o Canal Saint Martin. Pouco conhecido dos turistas, mas um local muito bonito. Segundo um amigo meu a noite é mais legal de visitar, pois fica iluminado e cheio de bares nas bordas do canal. O canal liga o Sena até o parque de La Vilette, dá para ir a pé, seguindo as margens do rio até o parque. Não fizemos isso, pois tinhamos outros destino ainda nesta manhã.

Próxima parada, Opéra National de Paris – Garnier. Para chegarmos lá, passamos pela Gare de l’Est, que a Nanda aproveitou para conhecer, foi a primeira estação de trem que ela entrou. Várias outras estão no planejamento da viagem. Chegamos na Opéra e descobrimos que o ingresso do Musée d’Orsay dão direito a tarifa reduzida no ingresso para a visita. A Opéra é incrível! É um misto de opulência e beleza, com a bela pintura do teto pelo Chagall. Só visitando para entender. Só fiquei na dúvida se eu conseguiria assistir um espetáculo ali, acho que passaria o tempo inteiro descobrindo os detalhes do teto, colunas, etc…

Saímos da Opéra e caminhamos com calma em direção ao Jardin des Tuileries, passando no caminho por outra zona chique de Paris, a Place Vendôme. Ali estão situados diversas lojas de marcas luxuosas, assim como o hotel Ritz. Chegamos no Jardin e era hora de almoçar. Compramos sanduíches em um dos quiosques e comemos na sombra das árvores. O sol estava derretendo, ainda bem que já tem folhas nas copas das árvores. Depois da pequena comilança, caminhamos meio sem rumo pelo jardim, passamos na frente do Louvre e fomos até a margem do Sena.

A essa hora, já estavamos um pouco cansados, e queriamos comprar mais algumas coisas em Paris, afinal, era nosso último dia útil. Fomos para a Champs-Élysées e voltamos na FNAC e Sephora. Dessa vez eu comprei uma mochila para carregar a máquina e um flash SB-700. Pós compras, entramos na Ladurée, famosa confeitaria francesa. É bastante fácil ir a falência entrando nessa confeitaria. Os doces são lindos, e muito, muito bons, a única coisa ruim é o preço.

Carregados, fomos para o hotel, precisávamos achar um hotel para ficar no Vale do Loire. Jantamos no mesmo local do primeiro dia, um outro super omelete. Não consigo entender se alguém consegue comer um omelete daqueles sozinho, tem 500g de batata, mais ovos, mais o recheio e queijos, WOW!

Dicas para Paris

  • Mapa “Paris Tourisme – Paris Travel Kit” que existe nas estações de Metrô é muito bom, com as principais ruas e todas as paradas do metrô. Vale a pena pegar um e levar sempre consigo.
  • Façam um Navigo (antigamente era a Carte Orange, que foi modernizada e virou um cartão), apesar da semana começar na segunda para o ticket semanal, é a forma mais barata de se locomover em Paris. Lembrem-se de levar uma foto para fazer o cartão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *