Sentido / Direction : Estádio do Dragão, ou frases do Porto

Primeiro dia no Porto, resolvemos ir até a Casa da Música, prédio que abriga a orquestra sinfônica do Porto e foi projetada pelo arquiteto holandês Rem Kohlas. O prédio é muito legal, por fora e ele tem um formato um tanto engraçado, como um poliedro qualquer com uma escada que saí do meio dele. Por dentro há quase que um labirinto, com grandes escadas que levam a diferentes pontos do auditório principal. Tivemos muita sorte, pois todo o auditório estava aberto e conseguimos bisbilhotar tudo o que tinha lá dentro.

Almoçamos no bar do térreo, foi o almoço mais barato da viagem. Por 4.95 euros comi uma sopa, um prato principal (com frango, arroz e legumes), uma bebida e uma sobremesa! A comida estava muito boa, ainda mais para o preço que pagamos. Como a Lu continuava ruim da gripe fui fazer o resto do meu passeio a pé, minha idéia era ir até a Faculdade de Arquitetura e depois passar o Palácio de Cristal.

Olhei no mapa onde ficava a faculdade e rumei para lá, grande erro confiar no mapa. Várias ruas existiam somente no papel ou tinham um quadra com um nome e todas as outras com outro. Depois de algum zig-zag pela cidade consegui chegar na faculdade. O projeto do prédio é do arquiteto português Álvaro Siza, que está fazendo a Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre. A faculdade é bem legal, só o tempo que não estava nada legal. Chovia de todos os lados e estava completamente nublado. Mas acho que consegui tirar algumas fotos boas do prédio.

O palácio de cristal foi decepcionante, tirando o jardim que tinha dois pavões soltos. O palácio na real é um domo, que no momento estava coberto por uma lona, pois havia uma exposição sobre o leonardo da vince. Passei por algumas igrejas e prédios interessantes no caminho para o metro. Vou precisar olhar no mapa e tentar descobrir que trajeto fiz para saber os nomes das igrejas. Aqui no Porto de uma igreja se avista umas outras três igrejas, talvez mais, eles são (ou pelo menos foram) muito católicos.

Acabamos o dia indo ver um filme, Paranoid Park, que apesar de ter um bom diretor (Gus van Sant) não era lá muito bom não. O filme se arrastava um pouco demais, e não conseguiu dar uma boa conclusão para a história.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *